Uma ode à calma




O mundo é um lugar estranho.
Um lugar onde somos constantemente lembrados de que o trabalho deve ocupar a maior parte dos nossos dias e da nossa vida, um lugar onde estar ocupado é sinónimo de produtividade, esforço e atenção enquanto a calma simboliza preguiça, incompetência e ineficiência.
Há quem diga que ninguém consegue mudar o mundo, e que os velhos hábitos nunca mudam, mas eu acredito que devemos pelo menos tentar e dar uma segunda oportunidade à eficiência, à criatividade e à qualidade em vez de glorificarmos a pressa, a quantidade e a rigidez.
Com a velocidade da informação a aumentar diariamente, a pressão que sentimos para sermos mais rápidos e para trabalharmos mais é maior do que nunca. De repente temos de ser mais velozes do que as máquinas em prol de um futuro que nos deixa sem presente. É por isso que é preciso focarmo-nos na calma, não na lentidão nem na preguiça, mas na calma que nos deixa pensar, criar, escrever e trabalhar sem termos de cumprir objetivos, metas e prazos que nos roubam a energia e a criatividade.


AN ODE TO TRANQUILITY

The world is a strange place.
A place where we are constantly reminded that work should take up the greater part of our day and our lives, a place where being busy is equal to being productive, while calm and tranquility equate only to laziness, incompetence and inefficiency.
Some say that no one can change the world, and that old habits never change, but I believe we should at least try and offer a second chance to efficiency, creativity and quality, instead of over glorifying haste, quantity and stiffness.
With the speed of information increasing daily, the demands placed upon us for increasing our speed and to work are greater than ever. All of a sudden we have to be faster than machines for the sake of a future that consumes our present.
This is why we need to focus on tranquility, not in slowness or laziness, but on the tranquility that lets us think, create, write and work without having to work for goals and deadlines that sap our energy and creativity away.

4 comentários:

  1. Inês, que ideia legal essa da newsletter! Adorei! Gosto muito do seu blog e das reflexões que você partilha conosco e que acabam nos levando a pensar tambem sobre nossos habitos.

    Abraços! E que possamos ter mais calma a cada dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bruna :) Ainda bem que gostaste da ideia, espero que tenhas gostado da primeira newsletter sobre calma que enviei ontem.

      Abraços, espero que tenhas uma semana cheia de calma!

      Eliminar
    2. Li seu blog do inicio até o fim! Adorei, parabéns!

      Eliminar