A ciência de fazer compras



Na hora de comprar algo novo eu sou extremamente cuidadosa. As roupas, sapatos, acessórios e produtos que compro devem completar o meu estilo pessoal e não apagá-lo em nome da tendência da estação. Para isso eu vejo cada nova compra como um investimento a longo prazo. Procuro, analiso, experimento e conjugo e, só se tudo estiver bem é que utilizo o verbo proibido - Comprar.
O acto de fazer compras é uma espécie de ciência. É preciso estudar e investigar muito. Começo pelo historial da marca, depois revejo a minha experiência pessoal com determinadas peças e, em seguida, faço uma análise dos tecidos, para determinar a esperança média de vida daquilo que estou a pensar em adquirir. A seguir experimento, vejo como a roupa assenta no meu corpo e como os cremes e cosméticos assentam na minha pele. Depois fico a imaginar mentalmente se essa peça tem um lugar no meu armário, junto com o resto das minhas roupas. Não posso arriscar adquirir algo que não se relacione com o todo do meu armário.
Só aí, depois de analisar empiricamente as peças de roupa e os produtos de beleza é que chego ao acto de comprar. Mas, como todas as ciências, a ciência das compras também não é exacta. Uma peça pode passar em todos estes testes e em determinada altura revelar-se desadequada, de má qualidade ou errada para mim. Ainda assim pensar cientificamente quando se vai às compras pode ser uma enorme vantagem. 

Uma das coisas que eu costumo fazer durante o processo de pesquisa é fazer listas. Ao estar a enumerar as coisas que eu quero comprar estou a ser selectiva e a memorizar melhor as minhas opções de compras. Desta forma, quando entro num shopping não fico perdida no meio das coisas que me apresentam e consigo alcançar os meus objectivos de compras mais facilmente.
Durante o última fim de semana tive a oportunidade de ir à apresentação produtos de natal da marca Lush, como já contei através do Facebook, e posso dizer que foi uma óptima experiência porque tive a oportunidade de ver, cheirar e experimentar os novos produtos em primeira mão. Isto ajudou-me a preparar melhor as minhas futuras compras na Lush e consequentemente a comprar de forma mais inteligente e menos intuitiva. 

Neste momento estou no meu Outubro sem compras e não pretendo adquirir nada que não seja o essencial, ou seja, basicamente vou gastar apenas dinheiro em comida, transportes e em alguma eventualidade que me obrigue a ter de comprar algo que seja urgente. Mas, depois deste mês passar não vou vingar-me do meu Outubro sem compras com um Novembro de excessos, pelo contrário. O meu aniversário é em Dezembro, uma semana antes do Natal e, apesar de ainda faltarem três meses, até lá vou concentrar-me na parte teórica da ciência de fazer compras e deixar o acto de comprar para depois, sobretudo porque normalmente me perguntam se há algo que eu gostasse de ter no meu aniversário e assim não era necessário uma ida rápida e desesperada às lojas em busca de algo para indicar.

Ir às compras, mesmo comprando apenas as coisas que achamos que são essenciais para nós vai sempre entrar na categoria do consumismo mas, o consumismo não é errado. Todos precisamos de um certo número de coisas, o que é errado é a influência e a ideia de que precisamos de ter mais coisas. Eu acredito no contrário, acredito que devemos ter menos roupa e produtos mas que devemos utilizar a nossa inteligência para escolher as coisas certas para nós na hora de comprar.

2 comentários:

  1. Olá, Inês.

    Gostaria de saber quais são as tuas lojas e marcas favoritas no que toca a roupa de boa qualidade, bonita e sustentável. Ando à procura de roupas que valham mesmo a pena e de grande/média durabilidade, produzidas de forma ética e com materiais primariamente naturais mas, infelizmente, muitas das lojas e marcas que encontro - e de que realmente gosto - são estrangeiras e não me sinto confortável em comprar roupa online, sob pena de depois não gostar do produto ou da forma como me assenta.

    Obrigada pela ajuda!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Beatriz!

      Honestamente ainda estou a tentar encontrar as minhas lojas preferidas para comprar roupa de boa qualidade, bonita e sustentável. Ultimamente não tenho sentido necessidade de comprar nada novo então não tenho passado muito tempo a investigar quais são as minhas opções no momento de comprar algo novo mas vou definitivamente pesquisar e escrever sobre isso.

      Espero poder ajudar-te em breve quando escrever esse artigo :) Beijinhos

      Eliminar