Ler mais, comprar menos



A minha lista de livros para ler em Agosto inclui seis livros. Cada livro custa entre dez a vinte euros, por isso fazendo as contas eu gastei cerca de noventa euros em livros para me manter entretida durante o mês mais quente do ano. Como também não sou uma pessoa de ler os livros mais do que uma vez, assim que os terminar possivelmente vou colocá-los na minha estante, e aí ficaram por tempo indeterminado.
Isto é o que poderia ter acontecido. O que realmente aconteceu foi relativamente diferente. Numa conversa online com um amigo apercebemo-nos que ele tinha livros que eu gostava de ler e que eu tinha livros que ele gostava de ler. Assim, marcámos um encontro num café agradável e ficámos durante horas a conversar sobre livros, séries, filmes e muitas outras coisas e, no final, cada um saiu de lá com dois novos livros para ler e com a sensação de que o tempo não podia ter sido passado de melhor forma. Caso eu quisesse ter ido comprar os livros, possivelmente este tempo teria sido passado num shopping ou numa livraria, e possivelmente ia passar o caminho de regresso a casa a pensar se devia mesmo ter gasto tanto dinheiro em livros que depois de lidos vão acabar no fundo da minha estante. Mas não, passei o caminho de regresso com a sensação de quem passa horas a falar com um velho amigo e com o brilho nos olhos de alguém tem dois novos livros para ler sem precisar de contar as moedas na carteira depois.
Mas a história não acaba aqui. No final de Julho apercebi-me de um aviso da biblioteca da minha faculdade que anunciava que esta estaria fechada durante o mês de Agosto e que, como tal, quem quisesse requisitar livros durante a última semana de Julho só os precisaria de entregar em Setembro. Não quis desperdiçar esta oportunidade, principalmente quando há vários livros técnicos que eu gostaria de ler para saber mais algumas coisas sobre a minha área de trabalho. Assim sendo, no dia seguinte fui até à biblioteca e sai de lá com dois livros que estava ansiosa por ler e cheguei a casa novamente sem arrependimentos.
Por fim, os dois livros que faltam para completar os meus seis livros a ler em Agosto foram comprados numa feira do livro durante as minhas férias por um total de cerca de quinze euros. Mas desengane-se quem pensar que estes vão ficar a acumular pó na minha estante, porque estes dois livros vão visitar alguns amigos mês de tempo em tempo.

Resumindo, não é preciso muito dinheiro ou acumular muitos livros para ler. É só preciso fazer as opções certas.

2 comentários:

  1. Super bacana a sua ideia. Eu tambem tenho o costume de trocar livros com os amigos, é uma ótima opção de atualizar nossas leituras sem gastar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bruna :) Trocar livros é óptimo, para além de podermos conversar com os amigos sobre os livros que trocámos ainda poupamos dinheiro e evitamos uma colecção de estantes cheias de livros a apanhar pó!

      Eliminar